Léxico: «carlina»

Um caso

 

      Ontem falei da ausência de carlina no dicionário da Porto Editora, quando está em vários bilingues. Que tinha duas acepções, acrescentei. Assim é: designa um género de plantas da família das Compostas e uma travessa, que prende a longarina, na construção das pontes, provavelmente, aventa o Aulete, formado de «carlinga». Interessante é o que se lê nos English Oxford Living Dictionaries sobre carline, que é o termo correspondente em inglês para designar a planta: «Late 16th century: from French, from medieval Latin carlina, perhaps an alteration of cardina (from Latin carduus ‘thistle’), by association with Carolus Magnus (see Charlemagne), to whom its medicinal properties were said to have been revealed.» Ora, o próprio Aulete nos diz que há várias espécies, como a Carlina acaulis e a Carlina gummifera, «esta última também denominada cardo-de-visgo, e outras cujos receptáculos carnosos se comem, como as alcachofras». É assim mais crível a corruptela de «cardina» em «carlina».

 

[Texto 10 564]

Helder Guégués às 08:19 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,