Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «cassiossoma»

O básico

 

      «A verdadeira descoberta chegou graças a métodos de imagem mais sofisticados: no muco havia estruturas compostas por milhares de células urticantes que, dentro de si, tinham nematocistos — isto é, armas em miniatura, que contêm cocktails de toxinas presentes sobretudo nos tentáculos. Em forma de concha, essas estruturas, as tais massas celulares chamam-se “cassiosomas”. Podiam ser elas que causavam a “água dormente”. [...] “Cassiosomas são massas celulares altamente organizadas e auto-sustentadas que se libertam no muco das águas-vivas-de-cabeça-para-baixo e de muitas outras espécies de medusas”, descreve [Cheryl Ames, investigadora na Universidade de Tohoku (no Japão)] ao PÚBLICO. Agora, viu-se melhor que essas estruturas contêm células urticantes com veneno» («Como as medusas conseguem deixar a “água dormente”», Teresa Sofia Serafim, Público, 17.02.2020, p. 34).

      Só é pena a jornalista não dominar o básico de ortografia. Veja: karyosomecariossoma. Logo, cassiosomecassiossoma. Mas que digo eu? Dito assim, até parece que é necessário saber inglês. Nada disso: qualquer criança no 1.º ciclo conhece a regra e sabe aplicá-la.

 

[Texto 12 858]

1 comentário

Comentar post