Léxico: «cérebro»

Usemo-lo

 

      «As abelhas são apresentadas como um bom modelo para a investigação sobre a aprendizagem nos insetos, tendo trabalhos anteriores concluído que podem aprender conceitos abstratos como a semelhança e a diferença, apesar do seu cérebro ter menos de um milhão de neurónios (células) – por comparação, o cérebro humano tem 86 mil milhões de neurónios» («Abelhas compreendem o conceito de zero», Rádio Renascença, 8.06.2018, 00h07).

      Se os dicionários gerais indicassem o número de neurónios do cérebro humano, então sim, mereciam ainda mais o nome de tira-teimas. Não exageremos, contudo: não pode estar tudo nos dicionários. Vejamos, porém, um aspecto que pode ser melhorado ou corrigido. Cérebro, para o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, é o «órgão situado na parte anterior e superior do encéfalo, e que é a sede das funções psíquicas e nervosas e da atividade intelectual». Hum... Agora comparem com a definição do Dicionário da Real Academia Espanhola: «Uno de los centros nerviosos constitutivos del encéfalo, existente en todos los vertebrados y situado en la parte anterior y superior de la cavidad craneal.» Estão a ver as diferenças?

 

[Texto 9373]

Helder Guégués às 11:29 | comentar | favorito | partilhar