Léxico: «chibaria»

Na literatura já está

 

      «A chibaria nunca viu nascer ninguém», canta Conan Osíris na canção Telemóveis, que vai (vai?) levar ao Festival da Canção. A sonoridade é boa, a letra, enfim... Ora, mas eu vejo chibaria, e há muito, na literatura. Citaria aqui António Lobo Antunes — ALA! —, mas nunca sei onde começam e onde acabam as suas frases, e acabo sempre por desistir. Quem usará palavras como estas? Toda a gente e, se forem escritores, polícias e psiquiatras. Assim, cito Moita Flores: «— Se a matamos, a Polícia põe a chibaria toda atrás do caso» (Segredos de Amor e Sangue, Francisco Moita Flores. Alfragide: Casa das Letras, 2014). Não a encontrar nos dicionários é que está mal, evidentemente.

 

[Texto 10 641]

Helder Guégués às 20:11 | comentar | favorito
Etiquetas: ,