Léxico: «cobertor de papa»

Desagasalhados

 

      «Foi da Escola de Artes e Ofícios do Centro Social e Paroquial de Maçainhas que saiu um “cobertor de papa” com as insígnias do Papa Francisco, bordadas por reclusos do Estabelecimento Prisional da Guarda. A lã de ovelha churra, plasmada num cobertor, pica ao toque mas aquece o corpo e protege os pastores da chuva. “Parece uma manta normal, mas depois vai a um pisão e está sensivelmente dez minutos a ser batida em água. Quando se tira está realmente que nem uma papa, ensopada”, explica o responsável da Escola de Artes e Ofícios de Maçainhas, criada em 2008 para preservar o cobertor típico da região da Serra da Estrela. [...] O “cobertor de papa” é impermeável, tornando-o ideal para quem anda exposto aos elementos. “Isto é como um beirado, em que a água escorre e não entra no corpo”, conclui [o tecelão José Silva]» («Levar o “cobertor de papa” ao Papa foi um prémio para Maçainhas», Rádio Renascença, 22.11.2018, 15h05).

      No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, há papas e cobertores, mas não cobertores de papa. Mais desagasalhados ficamos.

 

[Texto 10 335]

Helder Guégués às 15:29 | favorito
Etiquetas: ,