Léxico: «complicação»

Engano, não é nova

 

      «O Grandmaster Chime — que possui dois mostradores e 20 “complicações” (outras funções além da hora e data), incluindo cinco funções acústicas — bateu o recorde anterior, de um Rolex Daytona, que pertenceu ao ator Paul Newman e que atingiu os 16,1 milhões de euros, em 2017» («A loucura pelo Patek Phillippe ­— mais caros que uma casa», Sónia Bento, Sábado, 21.11.2019, p. p. 71).

      Outra que não está nos nossos dicionários. Muitos anos antes destes relógios inteligentes, já Fernando Correia de Oliveira, autor do Dicionário de Relojoaria – O Universo do Tempo e dos seus Medidores (Lisboa: Âncora, 2007), nos ensinava que «todas as indicações de um relógio que não sejam assinalar as horas, minutos e segundos são consideradas “complicações” – cronógrafo, sonnerie, despertador, calendário perpétuo, fases de lua, etc. Há pequenas e grandes complicações e estas últimas estão nos relógios mais caros do mundo». Complicados são também os nossos jornalistas, que despejam indiscriminadamente aspas nos textos que escrevem.

 

[Texto 12 433]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,