Léxico: «comprometimento cognitivo»

E o resto descubra o leitor

 

     «“Nos últimos 20 anos, o tempo de comprometimento cognitivo diminuiu”, refere a investigadora [Carol Jagger, professora de Epidemiologia do Envelhecimento na Universidade de Newcastle, no Reino Unido]. “Não há muitos países com estes dados, mas os que os têm revelam que já não vivemos tanto tempo com comprometimento cognitivo e que a maior razão é o aumento da educação”» («E se os hospitais tivessem um serviço só para os mais velhos?», Ana Cristina Pereira, Público, 21.06.2018, p. 11).

      Infelizmente, nem os jornalistas nem os dicionários colaboram, e não se encontra uma definição de comprometimento cognitivo. Diga-se, porém, que aprender todos os dias uma palavra nova no dicionário contribui para atrasar o comprometimento cognitivo.

 

[Texto 9468]

Helder Guégués às 16:51 | comentar | favorito
Etiquetas: ,