Léxico: «contravontade»

Isto é estranho

 

      «Falava pouco e contravontade, como cumprindo com grande esforço uma obrigação, e os seus movimentos revelavam, às vezes, alguma inquietação» (Crime e Castigo, Fiódor Dostoiévski. Tradução de Nina Guerra e Filipe Guerra. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2011, p. 250). Aqui, usado três vezes na obra, é advérbio, mas não nos falam os psicólogos da contravontade (substantivo) das crianças, que devemos respeitar? Ora, tudo isto é ignorado pelos nossos dicionários. O desiderato parece ser o depauperamento total.

 

[Texto 11 419]

Helder Guégués às 13:44 | comentar | favorito
Etiquetas: ,