Léxico: «controleiro»

Outras m’avergonho

 

      «Estava [Heduíno Gomes] a ler jornais, sentado à mesa do café Pão de Açúcar, perto da Fonte Luminosa, com o seu controleiro, quando começou a desconfiar do comunismo soviético: “Havia uma notícia sobre uma passagem de modelos na Rússia. A nossa ideia de comunismo não se coadunava com aquilo”» («Lembra-se dos Onda Choc? História do jovem marxista-leninista que criou o fenómeno», Maria João Caetano, Diário de Notícias, 6.05.2019, 7h48).

      Já em Janeiro de 2014 o escrevi aqui: «Parece-me que não está em nenhum dicionário. M’espanto às vezes, outras m’avergonho. Talvez seja melhor pedirem a definição a Pacheco Pereira.» A diferença é que actualmente está em mais dicionários, mas não no da Porto Editora.

 

[Texto 11 319]

Helder Guégués às 12:22 | favorito
Etiquetas: ,