Léxico: «corticeira»

Vamos continuar a ignorar?

 

      «Neste guia, divulgado numa altura em que continua por resolver o caso de alegado assédio moral infligido a uma funcionária de uma corticeira de Santa Maria da Feira, a CITE sugere que as empresas se comprometam com medidas capazes de prevenir o problema e de garantir que o assédio, quando surge, é resolvido em conformidade com a lei» («Regras contra o assédio poderão chegar aos recibos de vencimento», Natália Faria, Público, 21.09.2018, p. 25).

      Corticeira? Vamos ao Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora e lemos: «lugar onde se junta a cortiça para venda». Já chamei a atenção para este fenómeno linguístico, mas ninguém ligou. Agora, fala-se em eléctricas, financeiras, tecnológicas, corticeiras, etc., querendo referir-se às empresas que operam nesses sectores. À atenção dos lexicógrafos.

 

[Texto 9972]

Helder Guégués às 08:06 | comentar | favorito
Etiquetas: ,