Léxico: «couve-rábano»

Desde 1485

 

      «À semelhança de outros vegetais crucíferos, a couve-rábano é rica em fibra, vitamina C e potássio, pelo que nos estimula o sistema imunitário e aumenta a energia» (Sopas & Descanso, Elina Fuhrman. Tradução de Carla de Melo. Alfragide: Lua de Papel, 2016, p. 149).

      A couve-rábano (Brassica oleracea L. var. gongylodes) foi descrita pela primeira vez na Europa em 1485, mas ainda não chegou ao dicionário da Porto Editora. E, contudo, aparece num bilingue: kohlrabi.

 

[Texto 11 074]

Helder Guégués às 08:41 | comentar | favorito
Etiquetas: ,