Léxico: «cura funcional»

Agora, só a explicação

 

      «O homem não identificado é conhecido apenas como o “paciente de Londres”, em parte devido às semelhanças entre o seu caso e o de um outro no qual foi observada uma cura funcional do VIH num homem americano, Timothy Brown, que ficou conhecido como o paciente de Berlim — o homem tinha sido submetido a um tratamento semelhante em 2007, na Alemanha, com resultados semelhantes» («Não é a cura, mas é um bom sinal. Registado segundo caso de “cura funcional” do VIH», Gonçalo Teles com Reuters, TSF, 5.03.2019, 00h38).

      Ouvi a expressão várias vezes na rádio, li-a em vários sítios — explicá-la é que ninguém acha que seja necessário, nem os dicionários. Estão todos enganados: já não precisamos de a ouvir mais, agora precisamos é que seja explicada.

 

[Texto 10 933]

Helder Guégués às 11:30 | favorito
Etiquetas: ,