Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «decanato»

No Júlio de Matos

 

      Da sinopse da peça de teatro O Outro Lado da História, que vou ver um dia destes: «Oxford, Inglaterra, finais do século XIX. É aqui que vai conhecer e viver “O OUTRO LADO DA HISTÓRIA” de Alice, baseada em factos reais. Será revelado um dos casos mais enigmáticos de todos os tempos. O Pavilhão 30 no Hospital Júlio de Matos transforma-se num Decanato na época Vitoriana e num tétrico hospício, onde todos podem entrar, mas de onde poucos vão sair. Em “Alice, O Outro Lado Da História” o público vai entrar no conceito do teatro imersivo, fazendo parte da história. É obrigado a seguir as personagens, entrando nas suas vidas e até nos seus pensamentos» («Alice, O Outro Lado da História», e-Cultura). Muito gostam eles da letra grelada: Decanato, época Vitoriana... Vamos ao que mais interessa agora: este decanato não o vejo nos nossos dicionários, mas claro que faz sentido, basta compará-lo com termos semelhantes e com o mesmo termo noutras línguas. Está no Dicionário da Real Academia Espanhola, por exemplo: «Conjunto de dependencias destinadas oficialmente al decano para el desempeño de sus funciones.» E nos dicionários de catalão não se diz que deganat é a «casa o despatx del degà»? Não se afirma nos de romeno que decanát é também o «birourile unde lucrează decanul (și personalul ajutător)»?

 

[Texto 15 738]

1 comentário

Comentar post