Léxico: «desencavar»

Olha, pois não

 

      «O que seria uma autobiografia? Por definição, uma biografia escrita pelo próprio biografado. Mas, para fazer jus ao nome, o autobiógrafo – se assim podemos chamá-lo – deveria empregar as mesmas ferramentas de um biógrafo convencional» («Porque desconfio das autobiografias», Ruy Castro, Diário de Notícias, 5.08.2018, 6h18).

      Se assim podemos chamá-lo? Essa é boa. Há outra palavra para designar aquele que escreve a sua autobiografia? É autobiógrafo que os dicionários registam. O ponto de Ruy Castro é outro: pretende demonstrar que o que chamamos autobiografia (todas?) não passa de memórias, e já se sabe como a memória não é fiável. Para se fazer uma autobiografia, defende, tinham de se usar as mesmas ferramentas do biógrafo. Toma como exemplo a autobiografia de Rita Lee, que, obviamente, não considera tal: «Entrevistou somente a si mesma, vasculhou apenas a própria memória e duvido de que tenha desencavado muitos papéis obscuros, perdidos em gavetas secretas.» Desencavar — mais um que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora nunca viu.

 

[Texto 9752]

Helder Guégués às 10:18 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,