Léxico: «desglobalização»

Vá, agora ao contrário

 

      «No fundo, o abacaxi da Europa e o plano estratégico são duas faces da mesma moeda. A questão é como se repartir, e por quem, os milhares de milhões de euros que vêm da Europa. De resto, tudo continuará como dantes. É uma pena. Certos apoios, necessários, deveriam ser equilibrados com um horizonte estratégico. Dicilmente o serão. Fenómenos como a desglobalização, a robotização dos processos industriais e a sua influência sobre o emprego, a alta vulnerabilidade do turismo, ou a importância das PME serão faladas. Mas depois tudo será esquecido» («No país dos abacaxis», Fernando Sobral, «P2»/Público, 14.06.2020, p. 24).

 

[Texto 13 650]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,