Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «desvalor»

O que for

 

      «O Tribunal da Relação de Guimarães suspendeu a pena de um jovem condenado a seis anos de prisão por agredir à facada a ex-namorada por ciúme, motivo que, “embora reprovável, não pode ser qualificado como fútil”, refere o acórdão. [...] O Tribunal da Relação de Guimarães considerou ter havido uma vontade “ostensiva” do arguido de matar a ex-namorada, mas sublinhou que o motivo [ciúmes], embora seja “muito reprovável, não pode ser qualificado como fútil, isto é, irrelevante ou insignificante, ou como torpe, ou seja, vil e abjeto”. [...] Diz ainda que, em julgamento, o arguido não se mostrou sinceramente arrependido nem demonstrou ter interiorizado devidamente o desvalor da sua conduta, uma vez que, admitindo a prática dos factos objetivos, não assumiu a intenção de atentar contra a vida da assistente» («Relação suspende pena de tentativa de homicídio. Alega que que ciúme não é fútil», TSF, 19.04.2018, 20h14).

    Que ideia, os ciúmes serem considerados motivo fútil! Agora reparem: esta concreta acepção de desvalor não está em alguns dicionários, não está no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora; aqui, desvalor é falta ou ausência de valor. Anote-se, corrija-se, acrescente-se.

 

[Texto 9079]

1 comentário

Comentar post