Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «electroporação»

Só com os copos

 

      «E se fosse possível deixar de ter cancro na próstata em 30 a 90 minutos, numa intervenção minimamente invasiva, e ter alta no dia seguinte? É o que permite a técnica de eletroporação irreversível. “Com base na fusão das imagens de ressonância magnética e ecografia, são introduzidas agulhas (elétrodos) através do perónio [sic], entre o ânus e os testículos, e entre cada par de agulhas é gerado um campo elétrico de alta intensidade e curtíssima duração (microssegundos), que destrói apenas a membrana das células cancerígenas, induzindo a sua morte”, explica José Sanches de Magalhães, urologista que realizou a 100ª intervenção em Portugal, no Hospital de Santa Maria, no Porto» («Tratamento do cancro da próstata permite cura em poucos minutos», Manuel Jorge Bento, Correio da Manhã, 8.12.2018, 1h20).

      Em nenhum dicionário se encontra o termo electroporação. (No perónio... O médico apenas teria dito isso se estivesse com os copos; um jornalista descuidado ou inculto, mesmo sóbrio, facilmente o diz. Pior: ainda que alertados, nunca corrigem. Fica-lhes muito bem, não haja dúvida.)

 

            [Texto 10 423]

1 comentário

Comentar post