Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «embaixadinha | altinho»

Tempo de crescer

 

      «Embaixadinha. “Sempre tive vontade de aprender. Meu primo, Willians Gaudêncio, que está cumprindo a quarentena aqui em casa, se disponibilizou a me ajudar. Ainda não estou craque, mas já tiro a bola do chão (risos)”, detalha Kariny Marques» («É hora de se reinventar», Gabriel Sobreira, Meia Hora, 24.05.2020, p. 5). No Dia, Gabriel Sobreira ampliou um tudo-nada a história e até usou outras palavras: «Altinho, por Kariny Marques. “Eu sempre tive vontade de aprender, mas não tinha quem me ensinasse. Durante essa pandemia, a maior disponibilidade de tempo me fez reviver essa vontade. Meu primo, Willians Gaudêncio, que está cumprindo a quarentena aqui em casa e também está com tempo livre, se disponibilizou a me ajudar. Ainda não estou craque, mas já consigo tirar a bola do chão (risos). Estou fazendo um curso online de Espanhol e pretendo sair dessa quarentena sabendo mais do que o básico dessa língua”» («Tempo de se reinventar», Gabriel Sobreira, O Dia, 24.05.2020, p. 5).

      É isto, Porto Editora: embaixadinha e altinho são sinónimos, ambos para designar aquela habilidade de manter uma bola de futebol longe do chão. Agora, para prosseguir aquele nobre desiderato lusófono, têm de ser dicionarizadas.

 

[Texto 13 429]

1 comentário

Comentar post