Léxico: «encáustico»

Não serão

 

      «O hotel Xianjiang, que abriu ao público em 1954 como o primeiro hotel para estrangeiros da cidade [de Changsha, no Centro-Leste da China], desde a fundação da República Popular da China (em 1949), foi deslocado 35,5 metros para norte da sua localização original “para proteger melhor a estrutura”, avançou, este domingo, a agência de notícias Xinhua. O edifício, com três pisos e uma superfície total de 3.800 metros quadrados, foi construído com tijolos vermelhos e telhas de cimento encáustica, de “grande valor histórico e cultural”» («Como se muda um edifício com 5 mil toneladas de lugar? Veja as imagens», TSF, 30.12.2018, 15h11).

      Não tem pés nem cabeça. Como é da Lusa, andará por aí reproduzido por todo o lado. Seriam «telhas encáusticas», acepção que não se encontra entre as três registadas no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «1. pintura sobre cera; 2. tinta de púrpura misturada com cera; 3. preparado de cera para polir móveis». Seriam, mas talvez não sejam: na imprensa de língua inglesa, lê-se «red bricks and encaustic tiles».

 

[Texto 10 513]

Helder Guégués às 20:02 | favorito
Etiquetas: ,