Léxico: «enlaçarotado»

Devolvam-no-lo

 

      «Mas é também a forma como o fado é ali descrito que ainda hoje o cativa: “Isto não é o fado enquanto forma musical, mas feito pessoa, encarnado, de carne e osso, a andar pelas hortas, pelos retiros, fora de portas. E lembra outra coisa: a boémia do fado, que não se pode pôr numa prateleirinha, muito bonitinho, vestidinho e enlaçarotado.”» («Paulo Bragança: “Estamos confinados ao degredo da vida e estamos cativos dela”», Nuno Pacheco, Público, 12.03.2018, p. 28).

      Talvez Paulo Bragança ande a ler A Ilustre Casa de Ramires, onde aparece o bonito adjectivo enlaçarotado. Não anda a ler o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, que não o regista, ao contrário de outros dicionários e vocabulários.

 

[Texto 8907]

Helder Guégués às 19:31 | favorito
Etiquetas: ,