Léxico: «esconderelo»

Em alguma mudança

 

      «O sobrinho de D. Leonor Botelho do Amaral Tavares e Donas Boto erguia-se, e lá ia jogar os esconderelos com os meninos, e ter mão nas orelhas dos cevados para que os filhos da senhora Apolinária os cavalgassem impunemente» («Coisas Espantosas», in Obras de Camilo Castelo Branco, vol. 1. Lisboa: Parceria A. M. Pereira, 1969, p. 67).

      Esconderelo (/esconderêlo/), mais uma palavra cujo verbete se perdeu na Porto Editora. Em alguma mudança de instalações. Atenção que é palavra que continua a usar-se.

 

[Texto 11 345]

Helder Guégués às 14:37 | comentar | favorito
Etiquetas: ,