Léxico: «estado vegetativo»

Apesar de comum

 

      «Vicent Lambert está em Estado Vegetativo Persistente (EVP). Neste caso específico, o EVP surgiu em consequência de um traumatismo craniano após um acidente de carro em 2008 tendo deixado o doente com profundas sequelas a nível neurológico» («O quem tem o caso de Vicent Lambert a ver com a eutanásia? Nada!!!», Ana Sofia Carvalho, Rádio Renascença, 24.05.2019).

    Ana Sofia Carvalho, directora do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa, ignora — mas pode acontecer que lho digam hoje — que não tem de o escrever com maiúsculas: estado vegetativo persistente. Isso, porém, é secundário. O que importa assinalar é que, ouvindo-se tantas vezes a locução estado vegetativo, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não a registe, quando acolhe outras totalmente arredadas do dia-a-dia. Está muito mal.

 

[Texto 11 408]

Helder Guégués às 10:41 | comentar | favorito
Etiquetas: ,