Léxico: «febrícula»

Só isso?

 

      «Segundo aquela unidade de saúde, “esta manhã (terça-feira, 13 de março de 2018) alguns profissionais do Hospital de Santo António, jovens adultos, apresentaram sintomas e sinais clínicos, de início agudo, incluindo exantema (rubor) cutâneo, febrícula (apenas alguns), mialgias e cansaço”» («Funcionário do Hospital de Santo António internado por suspeita de sarampo», Rádio Renascença, 13.03.2018, 19h41).

      Não me parece mal que, para o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, febrícula seja somente «febre ligeira». O que me parece insuficiente, quando não incorrecto, é que para o Dicionário de Termos Médicos não passe de «febre pouco elevada». Ligeira, pouco elevada, sim, mas até quantos graus ainda é apenas febrícula e não febre? E durante durante quanto tempo: uma hora, meio dia, dois dias? Tem de haver na definição algo minimamente rigoroso, carreado pela medicina, não mera etimologia.

 

[Texto 8911]

Helder Guégués às 21:12 | favorito