Léxico: «forcão | rabicheiro | desencerro»

Não são todas iguais, então

 

      «As Capeias Arraianas consistem numa festa tradicional em que um grupo de pessoas enfrenta o touro com um forcão (um escudo feito de paus). É um “espetáculo único que andou escondido esotericamente nas praças das nossas aldeias e que de há uns anos para cá parece ter perdido a vergonha e tudo faz para se dar a conhecer ao mundo”, pode ler-se no site das festas. Este ano, as festas começam a 6 de agosto na Lajeosa e terminam a 25 na Aldeia Velha» («Sabugal. Vídeo mostra touro a ser morto na arena durante as Capeias Arraianas», Diário de Notícias, 13.08.2019, 17h47).

      O dicionário da Porto Editora define assim capeia: «TAUROMAQUIA prática tauromáquica em que se provoca o touro com uma capa». Será mesmo? No portal da Câmara Municipal do Sabugal, lê-se isto: «A Capeia Arraiana é única e diferente de outras manifestações tauromáquicas porque a lide do touro bravo é feita colectivamente e com o recurso do forcão.» O forcão é conduzido por trinta homens, cabendo a coordenação a dois rabicheiros. Em algumas das aldeias onde há esta festa tauromáquica, procede-se no fim ao desencerro, que é a devolução dos touros ao local de onde vieram.

 

[Texto 12 099]

Helder Guégués às 06:30 | comentar | favorito
Etiquetas: ,