Léxico: «fritar | fritura»

Temos pois

 

      Repara só nisto, Porto Editora, na imprensa portuguesa de ontem: «Bolsonaro frita Regina: atriz cai da Secretaria da Cultura» (José Miguel Gaspar, Jornal de Notícias, 21.05.2020, p. 30). Irónico, não é? Vejo-a todos, todos os dias na imprensa brasileira: «Após fritura, Regina Duarte deixa chefia da Cultura» (Talita Fernandes, Gustavo Uribe e Daniel Carvalho, Folha de S. Paulo, 21.05.2020, p. B10). E não temos nós também um fritar metafórico e arredado dos dicionários? Assim de repente, lembro-me deste: «— Os tipos se me apanham, fritam-me — confirmou Queiroga, inquieto» (Debaixo do Cedro, Amílcar da Silva Ramada Curto. Lisboa: J. Rodrigues, 1931, p. 337).

 

[Texto 13 412]

Helder Guégués às 10:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,