Léxico: «gaioleiro»

Por exemplo, este

 

      Mais um exemplo do que se pode corrigir ou melhorar? Pois bem, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista o vocábulo gaioleiro. Lembrar-se-ão de que foi por minha sugestão que aquele dicionário registou a 5 de Janeiro do ano passado a expressão gaiola pombalina. Neste caso, diz que é um substantivo, e tem duas acepções: «1. aquele que faz ou vende gaiolas; 2. popular construtor de casas em más condições de solidez». Substantivo? Também, mas não só. Popular? Sim, mas não só. Nas faculdades de Arquitectura (e, logo, em dissertações, teses e palestras sobre a matéria), fala-se em edifícios gaioleiros, que são edifícios antigos de alvenaria, muito presentes sobretudo em Lisboa, com elevada vulnerabilidade sísmica. Porquê gaioleiros? Justamente porque se verificou, na sua concepção, uma alteração da gaiola pombalina, com os elementos de solidarização horizontal das paredes-mestras a desaparecerem, e o uso de materiais de construção de qualidade inferior e mão-de-obra menos qualificada. É somente este último aspecto que a segunda acepção do dicionário da Porto Editora vai buscar. Na década de 1930, com o surgimento do betão armado, este paradigma na construção foi, paulatinamente, desaparecendo.

 

[Texto 10 205]

Helder Guégués às 19:29 | favorito
Etiquetas: ,