Léxico: «galo-da-índia/nevróptero/coquicho»

Outra vez: inesgotável

 

      Ainda vos lembrais de, num Telejornal em 1992, terem mostrado um galo-da-índia com (vossa licença) cornos, em exposição numa loja de animais do Cacém? Eu também não. Pois até hoje o dicionário da Porto Editora jura que não há galos-da-índia, só galinhas! Outros dizem que, com esse nome, só um insecto nevróptero, mas aquele dicionário também não sabe do que se está a falar. É um galo, sim senhor, um coquicho. Também não conheces?... Ora adeus! Desisto, vou almoçar. E sabei que eu, ao contrário de Mateus (Mt 28,20), não estarei sempre convosco até ao fim dos tempos. Outros compromissos.

 

[Texto 11 169]

Helder Guégués às 12:44 | favorito
Etiquetas: ,