Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «gasolino»

Ninguém ganha

 

      «A faina de centenas de barcos na doca dos pescadores diminuiu até quase nada. Nem por isso ‘Zé Sopinha’, vigilante da doca, esquece “a fila de gasolinos que chegava até Albarquel, à espera para descarregarem o peixe”» («Gentes de Setúbal sonham com regresso das conservas, enquanto cai mais uma antiga chaminé», Ana Martins Ventura, Diário de Notícias, 13.02.2022, p. 14).

      Como tantos outros vocábulos, só pervive na memória e na narrativa dos que conheceram a realidade. Nos dicionários, nada, e ninguém fica a ganhar com estes esquecimentos.

 

[Texto 16 131]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.