Léxico: «golpe branco»

Passa a nossa também

 

      A expressão golpe branco, usada no Brasil há várias décadas, mas que alguns insistem em dizer que é neologismo (quando é que um neologismo deixa de o ser?), também se encontra de quando em quando — ainda que a propósito do Brasil — em textos publicados em Portugal. «No meio de tudo isto, em Agosto de 2016, a presidente Dilma Rousseff, delfim de Lula, tinha sido destituída por um golpe branco conduzido pela coligação parlamentar da direita conservadora conhecida com o termo “bancada BBB” — do Boi, da Bala e da Bíblia» (in Além-Mar de Dezembro). Há golpes brancos — tomada do poder do Estado sem violência e com recurso a meios legais — em várias latitudes. A Turquia de Erdogan, por exemplo, ilustra bem o caso. Parece que é a tradução da expressão alemã kalter Putsch. Assim, se tivermos de nos referir a uma situação semelhante, devemos, obviamente, preferir a expressão brasileira.

 

[Texto 10 331]

Helder Guégués às 09:39 | comentar | favorito