Léxico: «gratificado»

Crónica policial

 

      «O PSP estava de gratificado num arraial quando foi chamado por uma cidadã, que o alertou para o facto de estar um homem a tocar-se e a insultar quem estava no velório» («Homem toca-se durante velório e ataca PSP ao murro», S.A.V., Correio da Manhã, 13.06.2019, 1h30).

      É uma maneira tão parva de dizer as coisas, que até revolta. Uma «cidadã», o homem a «tocar-se», enfim. Nietzsche dizia, e é a segunda vez que o lembro aqui, que toda e qualquer profissão lança um céu de chumbo sobre a cabeça de quem a pratica, forjando-lhe uma visão do mundo, e é bem verdade. Este textinho só serve para chamar a atenção para aquele gratificado, que anda por aí há anos e ninguém se digna levá-lo para os dicionários.

 

[Texto 11 533]

Helder Guégués às 12:56 | comentar | favorito
Etiquetas: ,