Léxico: «haitianismo»

Mas com dúvidas

 

      «Sim, a palavra “haitianismo” circulava. Mas, curiosamente, era em geral escrita por observadores estrangeiros. Nestes panfletos que nós pegámos, há quase nada sobre escravidão. Eu não estou dizendo que isso não teve importância: a manutenção da ordem política facilitava a manutenção da ordem social e para muitas dessas pessoas isso era claro. Muitos eram filhos de proprietários rurais. Mas vários deles, o próprio José Bonifácio, foi o primeiro a mandar uma moção à constituinte brasileira pedindo o fim lento do tráfico de escravos e o fim lento da escravidão. Outros coimbrões também escreveram nessa direcção. O processo de independência brasileira não foi pacífico — na Bahia houve guerra civil —, mas comparado com o da América espanhola foi muito menos violento — o que se deveu à manutenção da ordem social» (José Murilo de Carvalho, historiador brasileiro, em entrevista a Manuel Carvalho. «A elite de Coimbra que manteve o Brasil unido», Público, 3.03.2015, p. 28).

   Era a palavra usada para caracterizar as ideias e as acções que preconizavam a abolição da escravatura por meio de insurreições armadas, como no Haiti, e não por meios pacíficos. Estará mesmo bem formada, a palavra «haitianismo»? Não devia ser «haitismo» (ou mesmo «haitiismo»)?

 

[Texto 5625]

Helder Guégués às 19:50 | comentar | favorito
Etiquetas: ,