Léxico: «halo/auréola/resplendor/nimbo»

Anotai aí

 

      Ao serão, a criancinha esteve aqui ao meu lado a ler, pela segunda vez em pouco tempo, o livro Halo, de Alexandra Adornetto. Dois anjos e um serafim como personagens principais, diz-me ela. Hum... Para um trabalho escolar. Para começar, o que significa halo?, pergunto-lhe. Ela sabe: é o círculo à volta da cabeça dos anjos e de Jesus Cristo. Explico-lhe que, habitualmente, o termo usado é auréola ou resplendor. E que diz, pergunta-me, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora? Em qualquer dos casos, fala-se apenas na cabeça de Cristo e dos santos. Está errado, responde-me. A criancinha tem razão, bastava comprovar o que se afirma na Enciclopédia Católica Popular e sabemos: «Coroa dourada ou luminosa que, na pintura, começou a identificar Cristo, estendendo-se depois à Virgem Maria, aos anjos, aos mártires e aos santos.» Esta enciclopédia nem sequer regista o termo «halo».

 

[Texto 8950]

Helder Guégués às 23:51 | comentar | favorito | partilhar