Léxico: «hipercentralidade»

Sempre o inglês

 

      «É verdade que hoje em dia a maioria dos neologismos da língua portuguesa é proveniente do inglês. Tal deve-se à sua hipercentralidade no sistema global das línguas, que, por sua vez, decorre da posição que este veio a atingir sobretudo a partir do final da Segunda Guerra Mundial, como bem explica David Crystal, na sua obra “English as a Global Language” (1.ª ed. 1997). É também provável que o inglês seja a língua com um léxico mais extenso, com mais palavras. Tal facto decorre também da sua hipercentralidade, uma vez que, quanto maior for o número de âmbitos de uso de uma língua, maiores são as necessidades lexicais dos seus falantes e, portanto, mais palavras ela tem» («O inglês é mais apto do que o português em termos lexicais?», Margarita Correia, Diário de Notícias, 1.09.2020, 6h45).

 

[Texto 14 030]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,