Léxico: «holótipo», de novo

Pelo menos a gralha

 

      «O exemplar que serviu de referência para descrever a nova espécie (holótipo, ou espécime-tipo) foi apanhado por Luís Ceríaco, a angolana Suzana Bandeira (do Instituto Nacional da Biodiversidade e Áreas de Conservação de Angola e da Universidade de Villanova) e o indiano Ishan Agarwal (também desta universidade norte-americana)» («Sapo sem ouvidos descoberto em Angola», Teresa Firmino, Público, 10.08.2018, pp. 24-25).

      Já andámos aqui à volta da definição de holótipo no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. Se não precisar, ainda assim, de um novo retoque, precisa, pelo menos, como então comentou o leitor Hamilton Abreu, de corrigir uma gralha: «BIOLOGIA termo empregado em sistemática para designar o exemplar único que taxonomista original de uma espécie (ou subespécie) apresenta como tipo». Repare-se como em ambos os artigos se usa o termo espécime-tipo.

 

[Texto 9754]

Helder Guégués às 08:13 | comentar | favorito | partilhar