Léxico: «iá»

Se tem mesmo de ser

 

      «– – respondeu ele, fechando a porta» (Querido Banana – Memórias Sobre a Gastronomia e o Amor, David Leite. Tradução de Eugénia Antunes e Maria João Lourenço. Alfragide: Casa das Letras, 2018).

      Eu também não queria que se usasse, mas não sou eu que mando nisto, não é assim? Usa-se, pois, e então, Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, convém que este advérbio seja registado — ou acontece o que vi agora num livro que estou a rever, a autora usou despreocupadamente ya. Mal por mal, iá, sempre fica com uma roupagem nacional.

 

[Texto 10 128]

Helder Guégués às 10:19 | favorito
Etiquetas: ,