Léxico: «infiltrado»

Há, mas em Espanha

 

      «A psicóloga está também preocupada com o facto de as imagens que foram captadas por um infiltrado poderem vir a ser divulgadas noutros meios, aumentando o perigo de serem identificados outros membros do grupo» («Visados de reportagem da TVI avaliam processo judicial», Filipe d’Avillez, Rádio Renascença, 11.01.2019, 17h23).

      Primeiro que tudo, deve dizer-se que há dicionários que nem sequer acolhem o termo infiltrado. O dicionário da Porto Editora regista-o, mas não se pode dizer que o falante — por exemplo, um jovem ou um estrangeiro aprendente do português — fique a saber exactamente o que significa: «1. aquele que se infiltrou; 2. MEDICINA (radiologia) opacidade pulmonar homogénea e pouco extensa; 3. MEDICINA (anatomia patológica) aglomeração mais ou menos densa e extensa de células de diferentes tipos num tecido ou num órgão». Tão-pouco o encontramos no Sacconi. Está, contudo, no Houaiss (Lisboa, 2003) e, melhor que todos, no Dicionário da Real Academia Espanhola: «Persona introducida subrepticiamente en un grupo adversario, en territorio enemigo, etc.»

 

[Texto 10 579]

Helder Guégués às 18:28 | favorito
Etiquetas: ,