Léxico: «interoperabilidade»

Mas não é assim

 

      «A possibilidade de “duplo uso” de equipamentos e sistemas, o reforço da interoperabilidade e mais investimento no domínio “ciberdefesa” são as prioridades definidas pelo ministro da Defesa Nacional na revisão da Lei de Programação Militar (LPM)» («Duplo uso, interoperabilidade e “ciberdefesa” são prioridades para investimento», TSF, 16.04.2018, 21h18).

    O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista-a, mas restringe-a ao domínio da informática: «característica que possibilita a ligação e o funcionamento em conjunto de vários computadores». Faz mal, porque não é assim. Já existia interoperabilidade antes do advento da informática.

 

[Texto 9064]

Helder Guégués às 23:16 | comentar | favorito | partilhar