Léxico: «islamo-»

Mais uma acção do IRL

 

      «No início, era assim que nas fileiras do Mojahedin-e Khalq (MeK) se falava dos EUA. Aqueles eram já os últimos anos do Xá da Pérsia, Mohammad Reza Pahlavi, e a Revolução Islâmica de 1979 não tardaria a mudar de forma indelével o rumo daquele país. Se os aiatolas acabaram por ficar reconhecidos como grandes impulsionadores daquela revolução, o facto é que a seu lado tinham o MeK, um grupo islamo-marxista e anti-americano [sic], fundado por estudantes que viam na luta armada a única maneira de vingar a sua visão para o Irão» («O estranho culto iraniano que gritava “Morte à América” e agora tem amigos na Casa Branca e apoia uma guerra dos EUA contra o Irão», João de Almeida Dias, Observador, 1.07.2019).

      Em que dicionário nosso é que podemos ver esta redução vocabular de «islâmico»? Em nenhum. É mais uma das muitas palavras clandestinas que vivem entre nós. Estamos a precisar de um IRL, Intervenção e Resgate Linguístico.

 

[Texto 11 664]

Helder Guégués às 09:20 | favorito
Etiquetas: ,