Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «isoponto»

Na genética

 

      «A razão pela qual falo de Carlos Magno no livro é porque há um conceito em genética, na genealogia, que é o “isoponto” [o ponto a partir do qual toda a gente tem antepassados comuns]: em primeiro lugar, é bastante complicado e, em segundo, é muito contra-intuitivo. Quando falamos da Europa, esse ponto acontece no século X, há cerca de mil anos. Portanto, toda a gente na Europa há mil anos é o antepassado de toda a gente na Europa hoje, desde que tenham deixado descendentes vivos. E usamos o exemplo de Carlos Magno porque sabemos que ele tem descendentes vivos hoje. Se Carlos Magno é o antepassado de quem quer que seja, ele é também o antepassado de toda a gente. Ou seja, toda a gente na Europa é igualmente descendente directo de Carlos Magno [diz o geneticista Adam Rutherford]» («“Todos descendemos de Carlos Magno e temos ADN neandertal”», Claudia Carvalho Silva, Público, 27.11.2019, p. 30).

 

[Texto 12 367]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.