Léxico: «lâmina»

Talvez angolano

 

      Como iam registar forçureiro, usado por dois ou três escritores, se não registam outras? Não. Mais perto no tempo, mais longe no espaço: «Os medicamentos de origem indiana são mais acessíveis – a diferença de preços chega a 10 vezes mais. Quando os medicamentos são caros, os farmacêuticos vendem-nos à lâmina. A mesma caixa que se vende por 5.500 kuanzas vende-se à lâmina por 1750 Kuanzas – quase seis euros» («Medicamentos portugueses vendidos em Angola ao triplo do preço», André Mussamo, [jornal O País], Diário de Notícias, 9.08.2018, 12h25). Nunca antes vira, ou não me lembro, este sentido de lâmina. Talvez seja acepção angolana. Com sorte, alguém sabe e nos vai, caridosamente, dizer.

 

[Texto 9743]

Helder Guégués às 17:24 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,