Léxico: «maioral»

Por favor, imitem-no

 

    «À volta de 5000 maiorais do nazismo também 
se mataram para escapar às mãos do exército aliado, que sabiam determinado a fazer alguma justiça. Os “notáveis” conseguiram escapar e uma 
dúzia acabou em Nuremberga, onde a julgaram e acabaram por enforcar. Entretanto, e para bem da humanidade inteira, desabava um mundo, que felizmente jamais será possível reconstituir» («A morte de Hitler», Vasco Pulido Valente, Público, 3.05.2015, p. 56).

    Em vez de líderes, essa praga (com seus cognatos) que se abateu sobre a língua, Vasco Pulido Valente encontrou um termo lidimamente português, maioral, para dizer o mesmo. E já na crónica do 1.º de Maio a usara: «Não percebe ele que a sua própria candidatura, fabricada por meia dúzia de maiorais do PS, à revelia dos portugueses (que nem o conhecem), é o mais grave e humilhante sinal da “degradação da nossa vida pública”?»

 

[Texto 5813]

Helder Guégués às 11:30 | comentar | favorito
Etiquetas: ,