Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «maximal | maximalidade»

Um de cada vez

 

      «Completamente vestido de negro e sem quaisquer logos visíveis, Ryoji Ikeda parece personificar a imagem do recluso e distante criador japonês, empenhado em minimizar ao máximo a sua própria presença no mundo — e talvez por isso seja muito veemente quando nega aos jornalistas qualquer foto sua —, mas os seus gestos criativos podem ser expansivos, maximais até, forçando quem com eles é confrontado a questionar-se, nomeadamente, sobre as fronteiras entre a ciência e a arte» («A ciência como ballet», Rui Miguel Abreu, «Revista E»/Expresso, 25.11.2022, p. 64).

      Claro, Porto Editora, porque o vocábulo maximal existe mesmo. (Como também existe maximalidade, mas sobre este hoje nada mais direi.)

 

[Texto 17 332]

2 comentários

Comentar post