Léxico: «metrosídero/árvore-de-fogo»

Pobreza extrema

 

      «Abriram os metrosíderos, abriram em todo o seu esplendor, e agora já se pode dizer que começou o Verão. […] Já lhes chamámos árvores de fogo, mas os léxicos andam a encolher» («Homens de barba rija apanhavam os refrães ao longe e punham-se a cantar», Joel Neto, Diário de Notícias, 2.07.2017, p. 49).

      Ah, também já reparou... Se Joel Neto consultasse o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, ia ver que este dicionário não regista nem metrosídero nem árvore-de-fogo, ambos nomes comuns do Metrosiderus robusta, Cun., que encontramos em várias obras literárias.

 

[Texto 7994]

Helder Guégués às 14:12 | favorito
Etiquetas: ,