Fora dos dicionários

Simplesmente

 

      Retomando a questão: «O leopardo-da-pérsia, o lobo-ibérico, a girafa-de-angola, a impala-de-face-negra, a serpente-rei-oriental e a lebre-ibérica foram as espécies escolhidas e retratadas [por Joel Sartore]: as primeiras cinco no Jardim Zoológico de Lisboa e a última no Campus Agrário de Vairão, do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (Cibio) da Universidade do Porto» («Já há animais de Portugal na maior arca fotográfica do mundo», Ana Maria Henriques, Público, 19.01.2018, p. 29).

      Então o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista «leopardo-das-neves», mas não leopardo-da-pérsia? «Lobo-da-tasmânia», mas não lobo-ibérico? «Girafa» sem mais, mas não girafa-de-angola? «Impala» simplesmente, mas não impala-de-face-negra? «Serpente», mas não serpente-rei-oriental? «Lebre-da-patagónia», mas não lebre-ibérica? Nos zoos portugueses, mas fora dos dicionários?

 

[Texto 8621] 

Helder Guégués às 11:14 | comentar | favorito
Etiquetas: ,