Léxico: «microexplosão»

Devíamos segui-los

 

      «Em 13 horas, os mineiros escavaram à mão 1,5 metros dos quase quatro metros necessários para chegar ao poço e já tiveram de recorrer a duas “micro explosões”. As operações no terreno não pararam durante a noite, mas estão a revelar-se complexas e a demorar mais do que o previsto» («Mineiros recorrem a “micro explosões” para chegar a Julen», Rádio Renascença, 25.01.2019, 7h38).

      As aspas devem ser para conter os danos da explosão da ortografia. Em vão. Infelizmente, a analogia não é instrumento de que esta gente se sirva. Nem a comparação: logo depois do parágrafo que cito, inserem o Twitter da subdelegada do Governo espanhol em Málaga, María Gámez, em que se lê que até agora foram necessárias «dos microvoladuras». Microexplosão até podia ir para os dicionários, mas numa acepção específica de que já aqui falámos: o fenómeno climático downburst. Consoante o seu tamanho, um downburst pode ser considerado um microburst (microexplosão) ou um macroburst (macroexplosão). Encontramo-la, a «microexplosão», muito na imprensa brasileira; cá, os jornalistas pelam-se por termos estrangeiros, como se sabe.

 

[Texto 10 650]

Helder Guégués às 08:52 | comentar | favorito
Etiquetas: ,