Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «mineromedicinal»

Não basta a água

 

      «Por Chaves, passaram 6.500 aquistas, mas é objetivo da autarquia “aumentar o número de aquistas e, em simultâneo, equilibrar económica e financeiramente as termas que, até hoje, deram sempre prejuízo”. [...] Com uma temperatura de 76 graus, a água mineromedicinal de Chaves é bicarbonatada e rica em minerais, sobretudo em sódio, sílica, fluoreto de hidrogenocarbonato. A sua principal ação é estimular as funções metabólicas e orgânicas devido à sua mineralização, sendo indicada no tratamento de patologias músculo-esqueléticas, do aparelho digestivo, cardiocirculatórias e de vias respiratórias» («Chaves aposta forte no turismo termal», Olímpia Mairos, Rádio Renascença, 7.05.2018, 14h47).

      É certo que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não regista o termo mineromedicinal, mas a definição que dá de aquista também não é correcta: «que ou pessoa que faz tratamento com águas medicinais». Ah, sim? Se alguém me mandar um garrafão desta água mineromedicinal e eu fizer umas abluçõezinhas, sou aquista? Ah, bem me parecia que não.

 

[Texto 9178]

2 comentários

Comentar post