Léxico: «monofamiliar»

Usa-se e recomenda-se

 

      «Os médicos e os advogados judeus, e os comerciantes bem-sucedidos, donos de grandes armazéns no centro da cidade, viviam em casas monofamiliares em ruas que desembocavam da vertente oriental da colina da Chancellor Avenue, mais perto do relvado e arborizado Weequahic Park, mais cento e vinte hectares paisagísticos cujo lago para botes, campos de golfe e pista de corrida de cavalos separavam a zona de Weequahic das instalações industriais e dos terminais de embarque que ladeavam a Route 27 e o viaduto da Pennsylvania Railroad a leste daquela, e o aeroporto em expansão a leste daquele, e o próprio limite da América a leste daquele — os armazéns e as docas de Newark Bay, onde descarregavam carga vinda de todo o mundo» (A Conspiração contra a América, Philip Roth. Tradução de Fernanda Pinto Rodrigues. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2005, p. 13).

      Tudo para dizer que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora apenas regista o vocábulo «unifamiliar», mais próximo, de facto, do original, «one-family houses». Contudo, monofamiliar está correcto, usa-se e recomenda-se.

 

[Texto 10 929]

Helder Guégués às 19:42 | favorito
Etiquetas: ,