Léxico: «morgadio»

Mais meia linha

 

      «Desde a morte de D. Manuel II, a sucessão da Casa de Bragança continuava pois a reger-se pelo direito comum dos morgados. A lei de 1863 tinha abolido os morgados, mas ressalvou o da Casa de Bragança com a sua sucessão especial e não revogou a lei que lhes regulava a sucessão» («A fundação da “salazarquia”», José Manuel Quintas, Correio Real, Junho de 2018, p. 5).

      Diz-nos o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora sobre morgadio: «HISTÓRIA regime em que os domínios senhoriais das famílias nobres eram inalienáveis e indivisíveis, transmitindo-se nas mesmas condições, por morte do seu titular, ao descendente primogénito varão». Eu não deixaria de acrescentar que esta instituição, que visava evitar a fragmentação dos bens de raiz, durou de 1253 a 19 de Maio de 1863. Consultar um dicionário devia ser sempre uma experiência que fosse além do que se espera, mais enriquecedora.

 

 [Texto 10 108]

Helder Guégués às 13:39 | favorito