Léxico: «nacional-cançonetismo»

Uma espécie de maldição

 

      «Como no final dessa década [1960] de todas as revoluções musicais Eduardo Nascimento decidiu abandonar os palcos (seguindo carreira no mundo da aviação comercial, primeiro na TAP, depois em várias companhias africanas), os portugueses associam-no sempre a esse imaginário cada vez mais distante de um certo nacional-cançonetismo nos últimos anos de um Portugal colonial» («Aquela voz distante», P. D. A., Visão, 28.11.2019, p. 30).

      Até parece que tudo o que se relaciona com Eduardo Nascimento está fora do dicionário da Porto Editora... Já vimos que não registava ié-ié (que também se usa neste artigo), e o mesmo sucede com nacional-cançonetismo.

 

[Texto 12 380]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | favorito
Etiquetas: ,