Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «pateira»

Não cair como um pato

 

      Boa sugestão, esta do Observador: uma visita à Vila Sassetti, em Sintra, e, de seguida, uma ida até ao Parque da Pena. Aqui, uma visita aos vários lagos. «Nos lagos surgem duas estruturas de abrigo para aves aquáticas (pateiras), cuja arquitectura invoca as duas mais imponentes construções dos domínios de D. Fernando II: o Castelo dos Mouros e o Palácio da Pena» («Os 20 segredos de Sintra», Simone Carvalho, Observador, 7.08.2016).

      Conhecia a palavra, não conhecia a acepção. Estará certa? Adalberto Alves, no Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa (Lisboa: INCM, 2013, p. 695), de pateira diz, para o que aqui nos interessa, que é a «lagoa ou pântano onde existem patos». Ora, a jornalista afirma que as estruturas de abrigo para aves aquáticas se chamam pateiras. Confusão ou é mesmo outra acepção? Cá está mais um caso em que não tenho certezas, mas apenas dúvidas. Na Aguçadoura, até podem esperar que eu solucione tudo (ao passo que o contributo que eles dão é mandar bocas com pseudónimo patusco), mas o meu mérito também está, não raras vezes, em duvidar.

 

[Texto 7013]

2 comentários

Comentar post